Álvaro Damião

Coluna do Álvaro Damião

Veja todas as colunas

Deixa o VAR trabalhar, gente! 

O VAR veio pra ficar e é melhor estudar a regra e aceitar. “Var” se acostumando, meu povo! 

09/04/2019 às 04:23

Bruno Cantini / Atlético


Quarta-feira é dia de Libertadores! Atlético e Cruzeiro entram em campo pela quarta rodada de seus respectivos grupos. O Galo visita o Cerro Porteño, às 19h15, em Assunção, no Paraguai. A Raposa recebe o Huracán, no mesmo horário, no Mineirão.

Poderia falar aqui sobre desfalques, esquema tático, expectativas para os jogos e tudo mais, mas há outro assunto que eu acho que merece destaque: o VAR. Na Libertadores, o árbitro de vídeo será usado somente na próxima fase, mas no Campeonato Mineiro ele já está em funcionamento. 

Se antes o receio era que o VAR acabasse com as discussões nos botecos, nas resenhas ou nos programas esportivos, já temos certeza que isso não vai acontecer. E quem quiser comprovar isso, é só acessar as redes sociais, assistir televisão ou ligar o rádio às segundas-feiras, por exemplo. As polêmicas envolvendo o árbitro de vídeo não são exclusivas do Brasil. Não há uma semana sequer que não haja uma discussão envolvendo o VAR, no futebol europeu, por exemplo. 

O VAR é uma realidade e veio para tornar o futebol mais justo. Não há como negar. É claro, que os torcedores irão criticar sempre, faz parte. Torcida é movida pela paixão. A imprensa – dentro do seu papel – deve informar e questionar algumas situações de jogo, mas cabe a nós – enquanto jornalistas – respeitarmos a decisão do VAR. 

Há situações que não cabem questionamentos ou análises. No último domingo (7), por exemplo, estava assistindo a um programa de televisão e ouvi um rapaz dizer que o gol do Luan, do Atlético, na visão dele estava impedido. Ora, até onde eu saiba lance de impedimento não é interpretativo. Ou o lance está impedido ou não está. Não há interpretação. 

Nós precisamos deixar o VAR trabalhar. Não há que ficar se discutindo impedimentos, pedindo áudios entre os árbitros. Daqui a pouco o torcedor vai querer apitar o jogo, assim como a imprensa. 

Não é problema nosso, o que um árbitro conversa com o outro. Cabe à imprensa, clubes e torcedores analisar as imagens. 

A moda do momento agora é ouvir dirigente de clube dizendo que para o VAR ter lisura o clube deveria ter acesso aos áudios das conversas dos árbitros. O engraçado é que os clubes que tanto pedem essas lisuras são os mesmos que se esquecem completamente da palavra transparência quando se trata de gestão de futebol. 

O VAR veio pra ficar e é melhor estudar a regra e aceitar. “Var” se acostumando, meu povo! 

Tamo junto e até a próxima. 

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link