Notícias

É possível conviver com Diabetes mantendo alimentação saudável e fazendo atividade física

Por Aline Campolina/Itatiaia, 14/11/2019 às 10:27
atualizado em: 14/11/2019 às 10:33

Texto:

Foto: Pixabay/ banco de imagens
Pixabay/ banco de imagens

Com mais de 13 milhões de pessoas vivendo com diabetes no Brasil, o equivalente a 6,9% da população, segundo dados da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), a classe médica lembra neste 14 de novembro, Dia Mundial da doença, a importância do tratamento adequado para o melhor convívio com o diabetes.

A doença é caracterizada pelo descontrole da glicose, por um déficit relativo ou absoluto de secreção de insulina - hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. Segundo Adauto Versiani, clínico e endocrinologista da Unimed-BH, são dois tipos de diabetes. “O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune que destrói a capacidade do pâncreas de produzir insulina. Geralmente ocorre desde a infância. O diabetes tipo 2 é uma deficiência parcial de insulina. A pessoa produz insulina, mas não é suficiente para vencer a necessidade do organismo. Geralmente ocorre em quem é obeso”, explica.

Todo mundo pode ter diabetes, de acordo com o médico. O tipo 1 é mais raro. Já o tipo 2 é mais comum e costuma ocorrer na população mais velha, sedentária e que tem histórico familiar de predisposição ao diabetes. “A doença pode matar, principalmente se tiver muito descontrolada. Pode levar também a outras doenças crônicas, como retinopatia, que é a principal causa de cegueira, pode levar a nefropatia diabética, principal causa de pacientes em diálises, e pode levar a amputação de membros inferiores”, detalha o endocrinologista.

A melhor forma de prevenir é praticando atividades físicas regularmente e mantendo uma alimentação saudável. Para o médico da Unimed-BH, é possível conviver com o diabetes. “Se você levar uma dieta saudável e controlar os níveis glicêmicos, você pode viver a vida inteira e não ter complicação nenhum da doença. Aliás, a dieta do diabetes é uma dieta saudável”, afirma.

Diabetes gestacional

O diabetes gestacional é diagnosticado durante a gravidez. O médico Adauto Versiani explica que faz parte de um pré-natal saudável a medição da glicose já na primeira consulta. Uma vez identificada a doença, a grávida deve procurar um endocrinologista para aprender a fazer uma dieta de reeducação alimentar e tentar controlar os níveis de glicemia durante a gestação. “Se, mesmo com a dieta e atividade física, não conseguir controlar os níveis de glicose durante a gravidez, pode ser que seja necessário usar insulina durante a gestação. Isso é importante porque impede que o bebê fique grande demais, que tenha complicações respiratórias ou que desenvolva má formação congênita. É importante lembrar que depois que o bebê nascer o diabetes gestacional desaparece. Mas essa mulher tem 32% de ter diabetes no futuro se não emagrecer e não fizer atividade física”, detalha o endocrinologista.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link