Notícias

Secretário de Minas fez ‘proposta imoral’ para uso do Mineirão como hospital, diz Alexandre Kalil

Por Com informações de Edilene Lopes e João Felipe Lolli, 06/04/2020 às 19:40
atualizado em: 06/04/2020 às 20:08

Texto:

Foto: Bernardo Dias/CMBH
Bernardo Dias/CMBH

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), revelou em entrevista coletiva nesta segunda-feira que não haverá mais na esplanada do Mineirão um hospital de campanha para tratamento a pacientes com covid-19. Segundo ele, o motivo foi uma proposta “imoral” do secretário de Estado de Infraestrutura e Mobilidade, Marco Aurélio Barcelos.

Kalil declarou que chegou a combinar pessoalmente com o governador Romeu Zema (Novo) sobre o estado emprestar o local à prefeitura. “O secretário Marco Aurélio Barcelos fez uma proposta imoral, indecorosa, politiqueira para ceder esse espaço”, disse. “Eu não quero briga, não quero discussão. Eu quero dizer a esse rapaz que isso não é hora de promover governador, governo, é hora de salvar vidas”.

Leia também: 'Se sua mãe estiver doente, você liga para Mandetta ou Bolsonaro?', diz Kalil
Leia também: Kalil: fechamento da orla e de praça, restrição de ônibus e ações da prefeitura em BH

O prefeito não detalhou o teor da proposta, mas a informação de bastidores é que a condição do secretário foi que o governo estadual aparecesse como idealizador da ação, o que Barcelos desmente.

Kalil declarou ter sido vítima de chantagem. “Quando o secretário municipal de Saúde, Jackson Pinto, foi negociar, me negaram e tentaram me chantagear”, contou o prefeito, que considera Zema mal assessorado. “Ele não tem culpa da metade das lambanças que fazem em torno dele. Ele é pessimamente assessorado, haja vista esse episódio do Mineirão. Eles prejudicam muito o governador, que é bem intencionado e que quer trabalhar para liderar”.

O prefeito relatou que, após acertos com a Santa Casa e os hospitais São Francisco e São José, conseguiu remanejar os leitos de CTI do hospital que seria construído na esplanada. “Colocamos a mais do que temos mil leitos, que era praticamente o dobro do hospital de campanha, exclusivamente para a covid-19”, explicou.

À Itatiaia, o secretário afirmou que a administração municipal usar o estádio. “Acredito que tenha havido uma interpretação equivocada. O Mineirão continua e continuará à disposição da prefeitura para a implementação de qualquer ação destinada ao combate do coronavírus”, destacou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador vai ficar em isolamento social e será acompanhado pelo departamento médico do clube.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚠️ EXCLUSIVO! "Se há alguns que vão às ruas se manifestar contra as instituições livres e democráticas no nosso país, isso nos causa preocupação", afirmou.

    Acessar Link