Notícias

Maiores bancos privados do país tiveram lucro 15% maior no ano passado

Por Agência Estado, 11/02/2020 às 17:06
atualizado em: 11/02/2020 às 17:19

Texto:

Foto: Pixabay
Pixabay

Os três maiores bancos privados do país encerraram o último trimestre do ano com um ritmo de crescimento menor frente aos períodos anteriores, o que ainda assim não os impediu de apresentar projeções de desempenho otimistas para 2020. O resultado positivo foi puxado, principalmente, pelo crescimento do crédito para pessoas físicas e pequenas empresas, cujas margens são melhores, e maiores receitas com prestação de serviços e tarifas bancárias, ainda que pese uma maior concorrência com fintechs (bancos virtuais).

O lucro líquido recorrente de Santander Brasil, Bradesco e Itaú Unibanco foi de R$ 17,6 bilhões no quarto trimestre, alta de 12,44% em relação ao mesmo período de 2018. No ano, porém, os resultados apresentaram crescimento maior. A cifra foi de R$ 68,8 bilhões, expansão de 15,25% frente aos R$ 59,7 bilhões registrados em 2018.

Para analistas do mercado, 2019 pode marcar o último ano de crescimento anual de dois dígitos para os grandes bancos de capital aberto no país, que cada vez mais veem suas margens serem comprimidas e seus clientes serem abocanhados por players novos.

Em entrevista exclusiva ao Broadcast (sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado) na semana passada, o presidente do Bradesco, Octavio de Lazari, rebateu essa visão. "Vamos crescer", disse, ao ser questionado se o banco conseguiria entregar expansão de dois dígitos no lucro de 2020.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️ Jogador afirmou não guardar mágoa do Cruzeiro e disse que tem amigos no clube celeste.

    Acessar Link